Translate

My MTB has DIABETES

Diabetes is something that cycling with me since 20 years ago, I’m 40. The blue O Project regarding the disclosure of diabetes disease associated with the practice of MTB, talking, discussing and to clarifying some aspects, from who has to deal with these two situations simultaneously.

Boa DIABETES,
"Cãominhada" dos "Miscaros 201"5 - Alcaide (Fundão) a 14 Nov.
É com tristeza que este 14 de Nov vai ficar lembrado, por atrocidades valorizadas nas cabeças de alguns...
A DIABETES, por sua vez, pretende-se relevante na cabeça de todos!!!
PS - Já só me falta a casa com quintal...
Glicémias bOas,
casf

II Trail Running Vila de Nisa

Boas corridas,

No passado fim-de-semana, depois de “matutar na coisa”, atirei-me a uma distância que nunca tinha feito a correr, destino: II Trail Vila de Nisa – TLVN 30K.


A glicémia em jejum estava “normal” – 167mg/dL – reduzi as insulinas e preparei a concentração de Vitargo Electrolyte.

Às 9h saíamos e “atirei ao ar umas 5 horas”! Corri os primeiros 5K numa reflexão da distância, fui-me “poupando” até ao primeiro abastecimento no Monte do Pomarinho. Comi de tudo depois de ouvi: “vocês comam que têm de subir a Serra duas vezes” – não percebi – mas a 1ª inclinação era ali perto, coisa simples, para o que havia de vir!!! Nestes entretantos optei por ir trincando uma barra de Vitargo Endurance e constante hidratação, suava-se como no Verão!


Terminada a subida, com fotos e apoio dos miúdos, descemos para Pé da Serra (São Simão). Enquanto me faziam o controlo da passagem, medi 161mg/dL – “sim, está impecável, obrigado" –
respondi, e confirmei por onde é que íamos subir, pela 2ª vez, à Serra de São Miguel. Uns 250m em determinada altura com quase 50% de pendente!!! Ufff!!! Lá em cima era o 2º abastecimento. Em todos os abastecimentos a simpatia e as iguarias foram irrepreensíveis, uma particularidade desta organização.

De seguida descíamos para Vinagra mas antes encontrei a placa dos 15K que me pôs a pensar… Foi praticamente sempre a descer em direcção à ribeira de Nisa, passando por um controlo onde medi 145mg/dL.

Pelo 20K a corrida já não era a mesma do inicio, já tinha torcido o tornozelo esquerdo mais de duas vezes, na pendente dos 50% caí para traz com o pé preso num arbusto, cena de filme, mas como nada, a glicémia estava bem mais controlada que eu!!!

Nos últimos 10K, na 2ª passagem na ribeira de Nisa, pela ponte romana, estava o meu amigo Rui Oliveira no seu registo fotográfico e até à Senhora da Graça, "logo alí", até lá acima tínhamos que "puxar" pelas pernas para chegar ao 3º abastecimento...

Depois de nova descida e subida técnica, já na presença dos que faziam a caminhada, antes da placa do 25K encontro o Ramiro dos Trinca Espinhas de Portalegre, as cãibras faziam-no parar e eu "ajudava", as minhas ameaçavam aparecer e instalar-se (ausência completa de treino com esta quilometragem...).

Depois de outro abastecimento na Capela de Stº André fomo-nos apoiando moralmente, trocamos nomes e começamos... "És de onde?" Isto do desporto... Uma explicação do que é o Projecto blue O. Um treino combinado para Portalegre e até de política se falou! Já a entrar em Nisa apanhamos outro Trinca Espinhas a queixar-se do mesmo problema mas chegamos felizes e contentes, com mais uma experiencia para contar.

Ainda a recuperar do tornozelo que não torci,

casf

AXtrail TX "Trilhos do Xisto" - 22k


Boas corridas,

No AXtrail TX "Trail do Xisto" - 22K, marcaram presença mais de 300 pessoas. O escalão ideal para os que querem experimentar, os menos treinados, a meu ver, sobretudo para os que fazem questão...

Ao pequeno-almoço (137mg/dL), dei a normal rápida, mas reduzi na lenta. O objetivo era não ter uma hiperglicemia, sendo que comi às 7h e a prova começava só às 10:30h.

Este evento faz parte do campeonato nacional de trail nas suas outras versões; UTAX e TSL, respectivamente, 112K e 51K. O Sérgio Moreira e o seu amigo, Franscisco Oliveira representaram o Projecto blue O no UTAX, juntamente com o Helder Filipe.

O levantamento do dorsal foi efetuado com a calma necessária e antes de começar 266mg/dL (do pequeno-almoço rico em hidratos lentos).

O dia anunciava-se "agreste" nas condições atmosféricas, mas o sol marcou presença na saída. Deixamos Miranda do Corvo e iniciávamos a subida até Gondramaz (Serra da Lousã, até então desconhecida para mim). Um single track fabuloso, parte de uma Pequena Rota, onde pelo meio registei dois vídeos, em português e inglês. Corremos, saltamos, caminhamos, passamos pontes e árvores derrubadas com esse propósito, incentivava os mais rápidos, ajudaram-me depois de me escapar uma mão, agarrei-me para não cair e me apoiar, dei assistência a uma atleta que tinha torcido o tornozelo - diz a regra que não pode ficar só - e o trilho imediatamente ficou "entupido"...


No 1º abastecimento em Gondramaz registei a hipo do "aparato" da subida, 58mg/dL. Comi, principalmente para "bater" na hipo (bendita marmelada e manteiga de amendoim e nutela...) e saí de lá a comer, onde me "apanham" em duas fotos; na mão direita uma sandes de chouriço e uma barra de chocolate e na outra, 3 porções de banana! A chuva começava...

Se detesto andar de bike à chuva, gosto bastante do trail com chuva, no entanto o acesso aos aparelhos eletrónicos ficam limitados! Correr por esta Serra dá vontade de se aventurar num patamar superior, porque sou "novo" no trail, a logística tem de ser preparada de forma diferente mas a coisa é capaz de ser dar...

A descida nesta secção foi a mais fácil mas a chuva estava plenamente instalada. Comecei a ter umas ligeiras cãibras nas pernas, insistia com a hidratação, perdi-me com mais alguns atletas, tomei um gel energético por outra sensação, "sim eu sei que não é por aí, vou só à casa de banho!!!", vestia e despia o corta chuva...., voltei a dar assistência, desta vez com mais aparato, uma cãibra que fazia chorar de dores a "paciente", já deitada e com alguns a promovermos a sua recuperação...
Já no 2º abastecimento o calor dos corpos com a humidade no ar colocava-nos literalmente a "deitar fumo"!!! Comi e bebi, faltavam 8K.

Ao sairmos de lá dirigimos-mos à "parede", mas antes, já tinha de recorrer aos alongamentos dos músculos. Na dita "parede" passou por nós o 1º do TSL, a técnica utilizada não é para qualquer um mas o facto de começar a trovejar, "espicaçou-nos" também a acelerar, com a enxurrada prestes a descer por ali, não terá sido fácil para os que vinham atrás.


As secções técnicas que se seguiram com toda aquela água a escorrer, se no início foram mais de 8K a subir, a descer não facilitava. Os pés mal colocados, escorregadelas, valiam as árvores e aos arbustos, as mãos que escorregavam, uns arranhões. Volto a escrever o mesmo; "nem nos escoteiros me sujava tanto!" Até ao final tive de parar por duas ou três vezes devido as cãibras nos músculos glácil ou os semimembranários. 197mg/dL uff!!!


Nos vídeos tentei ilustrar a vida de um diabético nos seus "altos e baixos". As situações em que o conhecimento da doença ajudam a ultrapassar, mantendo-a controlada, são a chave para uma doença crónica estabilizada nem que seja com lama, e já ouvi dizer que os Trilhos dos Abutres são especialistas no assunto.

Corridas boas,
casf

My English version

Good run,

In AXtrail TX "Schist Trail" - 22K, attended more than 300 people. The perfect level for those who want to take this experience, the less...trained, in my view, especially for those who are eager...

For breakfast (137mg/dL), I gave the normal fast insulin, but reduce basal. The goal was not to have a hyperglycemia, ate at 7am and the race only started at 10:30am.

This event is part of trail national championship in its other versions; UTAX and TSL, respectively, 112K and 51K. Sergio Moreira and his friend, Franscisco Oliveira represented blue O Project on the UTAX, along with Helder Filipe.


Getting dorsal number was made with necessary calm and before starting 266mg/dL (from the rich breakfast in slow hydrates).

The atmospheric condition was announced as "harsh", but the sun show off when we started. We let Miranda do Corvo and began to climb up to Gondramaz (Lousã sierra, previously unknown to me). A fantastic single track, part of a Small Route, in the middle I registered two videos, in Portuguese and English. We run, jump, walk, pass bridges and felled trees for this purpose, I encouraged the fasters, helped me after a slipped hand, I grabbed to didn't fall and support me, I gave assistance to an athlete who had twisted his ankle - says the rule that can't be alone - and the track immediately became "stuffy"...

At 1st supply in Gondramaz I registered the hypo from climbing "apparatus", 58mg/dL. I ate mainly to "hit" the hypo (blessed marmalade jam and peanut butter and nutela...), and I left there eating, immediately "catch" in two photos; on the right hand one chorizo sandwich and a chocolate bar and the other, three banana portions! The rain began...

If I hate riding on bike in the rain, I quite like do it trail running, however access to electronic devices is limited! Run for this Serra makes you want to project a higher level, because I'm "new" in trail, the logistics must be prepared differently but the "thing" it’s possible to be able to...

The descent in this section was the easiest but the rain was fully installed. I began to have a slight leg cramps, I urged hydration, lost myself with a few more athletes, took an energetic gel by another feeling, "Yes I know isn't thought here, I'm just go to the bathroom!!!", dressed and undressed my rain cut, I had given assistance again, this time with more apparatus, a cramp that made her cry of pain, as lying down with some promoting their recovery...



Already on 2nd supply, the body heat moisture in the humidity air literally put us to "throw smoking"!!! I ate and drank, missing 8K.

As we left there we went to the "wall", but before had to stretching my muscles legs. On the "wall" passed by the 1st TSL rider, his technique wasn't for everyone but the fact that begins to thunder, "motivated us" also to accelerate, with the flurry about to go down there, have not been easy for those behind.

Technical sections that followed with that entire water draining, if at the beginning were more than 8K going up, going down wasn't easily. The misplaced feet, slips, worth trees and shrubs, hands slipped some scratches. I write it again; "not even... in Boy Scouts I dirtied so much!" By the end I had to stop two or three times because of cramps in glácil muscles. 197mg/dL uff !!!


In my videos I tried to illustrate a diabetic life in their "ups and downs". The situations in which disease knowledge help to overcome, keeping it under control, are the key to a stabilized chronic disease even if we do it with mud, and I have heard say that in "Abutres Trail" they are expertise on it. (Abutres Trial is in Miranda do Corvo, as well but in January, winter season, with rain and lots of mud, LOTS)!

Run good,
casf

XI Trilhos da Raia





Boas pedaladas,
XI Trilhos da Raia - Idanha-a-Nova, voltei a pedalar à chuva!
Voltei a falar com a Sónia Lopes, durante 15K lembramos "anedotas" do passado...
Voltei ao controlo do Dexcom G4...
Voltei a cansar a diabetes até ter voltado a furar, faltavam 17K para o fim.
Na condição de diabético só há uma volta a dar, cansa-a, tudo o resto vem por acréscimo. wink emot
casf





My English version
Good rides,
XI Trilhos da Raia - Idanha-a-Nova, I returned to cycling in the rain!
I talked again with Sónia Lopes, 15K remember "jokes" from the past...
I returned to Dexcom G4 control...
I returned to tired my diabetes, till I returned to had a hole, 17K to finish.
In diabetic condition there is only one way, tired it, everything else it's a bonus!
casf
-//-


PS - Deixo uma breve descrição da cOisa...

1 - Pequeno almoço (reforçado), com redução das quantidades de insulinas.
2 - Estabiliza mas volta a subir, até antes das 9h, hora da partida (mistura de nervosismo?).
3 - Com quase uma hora de pedalada, começa a descer.
4 - Já tinha parado num abastecimento (sumo, queque, sandes mista e laranja e um borrachão) e hidratava com o Electrolyte da Vitargo - The greatest carbohydrate.

O Dexcom G4 ajuda, sobretudo, na nossa orientação perante a cOisa...

Gracias Dexcom www.novalab.es
casf

Agave #9

Boas degustações,
Venho falar-vos de um produto de uso comum para quem pratica desportos ao ar livre e não só, claro!
Conheci este produto em 2011, nessa altura, era fabricado só nos "states" (www.chocolateenergygel.com), actualmente é produzido na Eslováquia (www.agave9.com), sendo que a distribuição, ao nível europeu, está agora muito mais facilitada.

Em 2011, depois de contactar o fabricante nos EUA, enviaram-me umas amostras para testar, texto publicado em abril de 2011 no meu blog:www.omeuBTTtemDIABETES.blogspot.com. Coisa simples, foi quase uma "foto & copy" do documento informativo anexo, mas a particularidade foi referida e mantém-se...
Actualmente com novos sabores, desenvolvidos directamente no país europeu, continuam com o sabor original de "chocolate belga", de frutos vermelhos e frutos tropicais e o "novo" "maqui berry" (bagas de mirtilo), este ultimo é uma bomba em antioxidantes...
Agave #9 Chocolate:
- 100% natural;
- Chocolate belga (com cacau);
- Indice glicémico baixo!!!
Agave #9 Frutos vermelhos e tropicais:
- 100% natural (estes dois ricos em minerais) e Vit. C.
Agave #9 Maqui Berry (mirtilos):
- Certificação 100% orgânico;
- Rico em antioxidantes, Vit. A e C, potássio, cálcio e ferro.
Para os sérios defensores de uma alimentação mais natural, esta marca é uma verdadeira opção, sendo que todos eles são adoçados com xarope concentrado de agave, sem adoçantes artificiais, corantes e/ou conservantes.

No que diz respeito ao sabor de chocolate e para quem é diabético, o seu índice glicémico é baixo, era esta a "bandeira" sendo uma particularidade interessante do ponto de vista de um diabético.
A abertura é igual aos outros, de fácil acesso - com os dentes - e os sabores são bastante agradáveis, se bem que no pico do calor e por norma, é obrigatório ter o bidom com água para diluir tudo, mas a sensação é boa e de fácil digestão, isto, no meu estômago!
Alguns dos exemplares a que tive acesso a "avaliar" foram comigo ao "Trail de Vila Velha de Rodão" - levantaram-me uma hipo de 42 mg/dL. Levo-os nas Pequenas Rotas com a família. Dou por mim a correr com um na mão ao fim de um dia de trabalho, já me compensou de um lanche fraco. Levei-os à Serra da Estrela ao EGT...
Se tiveres interesse podes visitar o site www.agave9.com e ficares a saber porque a amostra #9 foi a escolhida.
Bom apetite,
casf
-//-

My english version

Good tasting,

I come to speak to you about a commonly product used for those who practice outdoor sports and not soo, of course!

I met this product in 2011, at that time, was made only in the "states" (www.chocolateenergygel.com), now is also produced in Slovakia (www.agave9.com), for thar European distribution is now much more easy. After I contac US manufacturer, they sent me some samples to test it, text published in April 2011 on my blog: 
www.omeuBTTtemDIABETES.blogspot.com. Simple thing, it was almost a "snapshot & copy" of annex briefing paper, but the distinction was reported and remains...

Now with new flavors, developed directly in the European country, still with the original flavor of "Belgian chocolate", red fruit and tropical fruit and the "new" "maqui berry" (blueberry berries), this one is a bomb in antioxidants...
Agave # 9 Chocolate:
- 100% natural;
- Belgian chocolate (with cocoa);
- Low glycemic Index!!!
Agave # 9 Red and Tropical fruits:
- 100% natural (both rich in minerals) and Vit. C.
Agave # 9 Maqui Berry (blueberries):
- Certified 100% organic;
- Rich in antioxidants, Vit. A and C, potassium, calcium, and iron.

For serious natural diet advocates, this brand it's really a option, all of them are sweetened with concentrated agave syrup, no artificial sweeteners, dyes and/or preserves.

Regarding chocolate flavor and for those who are diabetic, glycemic index is low, this was their "flag" being an interesting feature for any diabetic person.

To open is the same as others, easily accessible - with teeth - and the flavors are quite nice, although on the peak of summer and as a rule, it's mandatory to have the water bottle to dilute it, but the feeling is good and easy to digest, at least, in my stomach!

Some of  the copies I had access to "evaluate" went with me to "Vila Velha de Rodão Trail" - raised me a 42 mg/dL hypo. I take them in small trail routes with my family. I find myself running with one in my hand ending a working day, they already compensat me from a weak snack. I took them to "Serra da Estrela EGT" ...

If you have interest you can visit the site www.agave9.com and why sample # 9 was chosen.
Good appetite,
casf

Transumância 2015

Boas caminhas,
Chocalhos - Transumância 2015, 9K ou 12K! 6K no meu GPS...

O meu DESPORTO tem DIABETES